sexta-feira, 12 de julho de 2013

CULSETE-40ANOS: em estado de gratidão


DSC_0873

Este Livreiro Velho, em mais uma sorte grande, regressou dos confins da vida para acompanhar e participar o mais que puder nas Comemoraçoes dos 40 anos da sua Culsete. Confirmou-se a expectativa de ter alta a tempo de estar presente no almoço festivo do domingo passado, dia 7 do corrente mês de Julho, dia em se cumpriam os 40 anos sobre a constituição da Culsete: 1973-2013. Ao voltar do almoço ainda viu o aspecto da Arruada dos Livros a inaugurar um pouco mais tarde, mas já era imperioso ir por repouso.

Depois viu fotografias, muitas e até um vídeo de uma pequena parte do serão. Naturalmente, mesmo só tendo-se arriscado a um único serão, até agora, está ao corrente de como estão as coisas a correr. A Arruada dos Livros, com este padrão, é de facto uma iniciativa muito interessante e com tudo para valer a pena.

E é um grande contentamento! No impressionante ambiente do almoço do domingo não foi fácil moderar as emoções para ir poupando energias. Foi o que ouvi, foi o diploma da Câmara Municipal de Setúbal, foi a generosidade dos pintores José Ruy e Nuno David e de Brissos Lino  com o seu poema, mas foram as pessoas, acima de tudo. A sua presença, as suas pessoais motivações, todas convergindo para uma simpatia, uma consideração e uma estima verdadeiramente penhorantes. Por mais certo que estivesse de que seria um bom momento, não esperava nem tantos participantes, nem tão diversos, nem a impressionante manifestação de apreço. Agradeci e ainda continuo em agradecimento. E por todas as razões vou de espanto em espanto. Desde o princípio das «Comerações Culsete 40 anos», mas mais intensamente nestes últimos oito dias, vai-me emocionando muito o que ao meu ecrã vai trazendo a internete. O eco tão audível e tão vasto desta comemoração e seus eventos! Como é que isto acontece? O que significa?

Em estado permanente de gratidão dia após dia me venho sentindo. A todos e em especial a quem nos deu os mais importantes apoios sem os quais muito pouco seria possível do que está acontecendo e se espera que venha a acontecer: José Teófilo Duarte (DDLX), Câmara Municipal de Setúbal, participantes na animação da Arruada dos Livros, boas vontades onde quer que foi necessário pedir colaboração e  mais quem prepara as próximas iniciativas.

Como é que isto acontece? O que significa? Volto a estas perguntas porque as deixo no ar. Tento sair da perplexidade, mas ainda não consegui. Aceito e desde já agradeço ajudas.

No entretanto, irei insistindo em «contem-nos as vossas/nossas histórias» e eu próprio estou em ir contando algumas.

L. V.

P. S.
Hoje vamos ao fim-de-semana da Arruada. Posso pedir a atenção que o respectivo programa merece?

Sem comentários:

Enviar um comentário