terça-feira, 26 de novembro de 2013

MANUEL MEDEIROS PARTIU HÁ UM MÊS


Foi há um mês que Manuel Medeiros, o Livreiro Velho, como gostava de se chamar, partiu. A sua obra, porém, ficou. Ficou a Culsete, a livraria que sonhou com a companheira. Com ela soube conduzir a empresa contra muitos ventos e tempestades de vária ordem. Com ela definiu rumos de futuro para a empresa. Por isso a Culsete aí está. E estará…
Ficam também os seus escritos, tanto a poesia como a prosa, de reflexão, de opinião e polémica. Ficam ainda as narrativas curtas que algumas vezes tivemos o prazer de ler, especialmente no blogue PAPEL A MAIS. Encontramo-lo sempre nos seus livros, em jornais e revistas ou nos seus blogues.
Vamos, pois, poder continuar a ouvi-lo, lendo-o, podendo retomar sempre que quisermos o exercício de concordar ou discordar das suas ideias e opiniões. As notícias da Culsete serão dadas aqui ou na página de facebook. Eventualmente, iremos dando a ler, sempre que for oportuno, alguns textos de Manuel Medeiros espalhados pelos seus famosos cadernos de capa cinzenta. E nunca se esqueça das suas palavras: “ler, ler muito, ler sempre. E depois continuar a ler, ler muito, ler sempre. E ler e ler, ler muito, ler sempre.”

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

30 DE NOVEMBRO, DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO A COMEMORAR DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL NA CULSETE








Este ano vamos comemorar o Dia da Livraria e do(a) Livreiro(a) recebendo uma reunião do Encontro Livreiro. Será porém, um E.L. especial e diferente, pois será atribuído à Culsete por aquele movimento o diploma LIVREIRO DA ESPERANÇA ESPECIAL CULSETE - 40 ANOS.
Contamos, por isso, receber muitos amigos, do E.L. e não só, que virão festejar connosco um momento de contentamento para todos os que cá trabalham e para aqueles que elegem a Culsete para consultar, ler e comprar livros.
Alguns dos nossos convidados/visitantes/leitores dirão algumas palavras à volta do tema «A livraria, o livreiro, a leitura». Acha-se capaz de adivinhar quem poderá ser?
Teremos ainda algumas surpresas que anunciaremos oportunamente ... e outras que não iremos anunciar. Prepare-se para tudo!
Estaremos de portas abertas a conviver e a receber todos os que aparecerem.
Então até sábado, dia 30.

Para mais informações, use os nossos contactos ou visite-nos nas nossas páginas de net:

Culsete
Av. 22 de Dezembro, 23 A/B, Setúbal
Tlf..: 265526698

terça-feira, 19 de novembro de 2013

LIVRAI-VOS!



Livrai-vos, livrem-se, tornem-se em estantes infinitas, em bibliotecas interiores, dêem a volta ao mundo sem bilhete, livrai-vos em 80 dias, livrem-se do mau momento, livramento, mercado, feira, tanto livro para me livrar, olhó prémio literário fresquinho, olhó clássico reeditado, olhá relíquia d'alfarrábio, livrai-vos desta realidade irreal, livremo-nos em sonho de olhos atentos, viajemos sentados, deitados nas nuvens (caracteres tempestuosos) e choremos com elas. Livrai-vos que por aí anda a pobreza, pelas ruas vazias, famintas, a pobreza suja pelos espíritos cheios de si próprios, a vidinha à luz do ecrã que mantém agrilhoados os génios, quem não lê não esfrega a sua lâmpada, não se livra, olha para o boneco que não se lhe apresenta. 
Não custa começar, vá lá, ajornalem-se, mesmo desportivamente, se necessário; revistam-se, mesmo de cor-de-rosa; o primeiro passo é aquela linha, como a mais distante num horizonte de planalto, o olho direito ganha sempre ao da esquerda, mas fazem uma bela equipa, são eles que nos contam aos ouvidos da alma. 

A sabedoria estará por aí dissimulada, mas a informação é muita, livrai-vos bastante e descansai à bananeira porque outros, que ainda se livram mais, escrevinhando, vos ajudarão a encontrar a verdade, através de histórias ancestrais, contos populares, do mito, das religiões, crenças, das culturas e guerras do mundo; shakespearem-se depressa, gil vicentem-se asinha, kafkem-se para isto tudo, ibsem-se!, mas cervantem-se sempre e apessoem-se de todos os heterónimos que apanharem conversando convosco, saramaguem-se, por fim, que foi Nobel, a verdade está lá toda, a linha do tempo desenhada em fibra humana; e, pelo caminho, livrem-se ainda mais, como o Quixote, e enlouqueçam mesmo, que ele era só a fingir, vale a pena dar em doido hoje em dia, amanhã em noite, atinge-se a felicidade num ápice, podemos tirar partido, assim chalados, de sermos quem nos apetecer, como actores que escolhem sempre os papéis que representam e se sentam mil vezes para logo se erguerem, aplaudindo e agradecendo simultaneamente. Que grande espectáculo é livrarmo-nos de tudo isto mergulhando numa só frase de infinitas páginas.

José Nobre

[Texto inédito, dito pelo autor, o ator José Nobre, no espetáculo FILHOS DA LEITURA, comemorativo dos 40 anos da Culsete, realizado no Fórum Municipal Luísa Todi em 20 de Outubro de 2013]

sábado, 16 de novembro de 2013

DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO NA CULSETE









No próximo dia 30 DE NOVEMBRO comemora-se pelo segundo ano consecutivo o DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO, uma organização conjunta do movimento Encontro Livreiro e da Fundação José Saramago.

A Culsete pretende fazer desse dia um grande dia de festa, por isso convida todos os leitores e amigos a comparecerem pelas 16 horas no espaço da livraria, a fim de, em conjunto, celebrarmos esse dia.

Durante a tarde o movimento Encontro Livreiro vai entregar-nos o diploma LIVREIRO DA ESPERANÇA ESPECIAL CULSETE 40 ANOS, que receberemos com muito gosto, sobretudo por sabermos que teve o apoio de tanta gente.

Teremos ainda tempo para discorrer sobre o tema A LIVRARIA, O LIVREIRO, A LEITURA, deixando passar o microfone por várias mãos.

É bom lembrar que vamos ter diversas surpresas à espera de quem nos visitar. Entre elas…


Contamos convosco. Apareçam!

sábado, 2 de novembro de 2013

DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO | 2013

No próximo dia 30 de Novembro vamos festejar o Dia da Livraria e do Livreiro.


Depois de, no ano passado, ter sido assinalada a primeira edição do Dia das Livrarias, inspirada por ventos vindos do país vizinho e assinalando o aniversário da morte de Fernando Pessoa e de Fernando Assis Pacheco (este último, precisamente numa livraria de Lisboa), a Fundação José Saramago e o movimento Encontro-Livreiro estabeleceram uma parceria que passará a assumir a organização e a dinamização do a partir de agora designado DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO, tornando-o mais abrangente e destacando sobretudo o lugar central que o livreiro ocupa no percurso do livro e na promoção da leitura.
O Dia da Livraria e do Livreiro é um dia de Festa! Festa da livraria! Festa do livreiro! Festa do leitor!

O leitor, que para nós não é apenas um cliente, é o convidado de honra deste e de todos os dias e quem verdadeiramente justifica a livraria e o livreiro e garante, não só o futuro do livro e das gentes do livro, mas também o progresso, esclarecido e em liberdade, do(s) país(es).

Apelamos a que todas as livrarias, que queiram fazer deste dia o seu dia de festa, comecem, desde já, a preparar uma iniciativa especial para assinalar a data.

Apelamos a todos os leitores que, nas suas agendas, assinalem o dia 30 de Novembro como um dia de visita a, pelo menos, uma livraria, associando-se à festa do(s) seu(s) livreiro(s).

Vamos encontrar formas de divulgar todas as iniciativas que surjam neste âmbito e com este espírito e voltaremos com mais notícias.

Boas leituras e até breve!



Lisboa | Setúbal, 1 de Novembro de 2013

Fundação José Saramago | Encontro-Livreiro