domingo, 1 de dezembro de 2013

ENTREGA DO DIPLOMA LIVREIROS DA ESPERANÇA ESPECIAL CULSETE 40 ANOS NO PASSADO DIA 30 DE NOVEMBRO

 

Perto das 16 horas de uma tarde fria de sábado, mas com um fiozinho de sol, começaram a juntar-se vários amigos na Culsete. Chegaram de Lisboa, da Amadora, de Almada, do Estoril e, claro, de Setúbal. Tudo gente muito cá de casa. Autores, ilustradores, ensaístas, designers, professores, jornalistas, e muitos outros, tudo gentes do livro. E a família Medeiros em peso. O ambiente foi aquecido pela guitarra e pela voz do Henrique Medeiros da Silva, que assim nos preparou o clima de festa.

O André, profissional e simpático, deu uma ajuda a quem precisou dela. O Encontro Livreiro esteve muito bem representado. Assim por alto, contámos sete membros. Outros mandaram mensagens. Obrigado António Alberto Alves e Joaquim Gonçalves. E nem faltaram as crianças, que se portaram lindamente, não é verdade Violeta e Santiago? Alguns conseguiram arranjar um lugar no meio dos livros, os restantes tiveram de ficar em pé, já que as bancas de livros dominaram o espaço. 

Houve os discursos da praxe, tocando a atribuição do diploma, o Dia da Livraria e do Livreiro e o tema proposto para reflexão. Houve abraços e beijos. Bateram-se palmas e até se venderam livros. Não só porque havia descontos, mas sobretudo para marcar o dia. Já de manhã tínhamos recebido alguns leitores que, não podendo comparecer à tarde, não quiseram deixar de assinalar o dia, passando pela nossa/sua livraria.

Nem sequer faltou o tradicional Moscatel de Setúbal, sempre presente em todos os Encontros Livreiros, muito bem acompanhado por miniaturas de pastelaria.

Depois do Luís Guerra e da Fátima Medeiros, ouvimos o José Ruy, a Maria Fernanda Pinto, a Rosa Azevedo, o José Teófilo Duarte e o Nuno Medeiros.

Manuel Medeiros esteve presente nas palavras ditas e no coração de todos. Tinha a sua assinatura o livro oferecido aos presentes, PASSOS DE VIAGEM. Recebido com grande surpresa e alegria! Os cartões com a frase de sua autoria esgotaram rapidamente. Todos quiseram levar o cartão violeta para casa.

A seguir foi o convívio informal que se prolongou pela tarde fora e rompeu a noite. Já passava um bom bocado das 21 horas quando a porta da Culsete se fechou. Estávamos cansados mas felizes. Bem hajam! Alguns de nós ainda arranjaram coragem para cortar o frio da noite e ir à procura do choco frito.

Aproveitamos para enviar deste recanto à beira Sado um abraço solidário a todos os colegas livreiros que comemoraram o DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO e a todos os leitores que no sábado visitaram a sua livraria de proximidade.

As fotos desta vez não ficaram grande coisa, mas dá para espreitar o ambiente. Foi pena nem todos os presentes terem sido fotografados. As nossas desculpas aos não incluídos.

 

 

DSCF8721

DSCF8719 (2)

DSCF8759

DSCF8751

DSCF8739 (2)

DSCF8786

DSCF8771 (2)

DSCF8773 (2)

DSCF8777 (2)

DSCF8787

DSCF8790

DSCF8732 (2)

DSCF8762 (2)

DSCF8733

DSCF8782 (2)

DSCF8796

DSCF8761 (2)

3 comentários:

  1. Parabéns! Um abraço.
    Urbano

    ResponderEliminar
  2. Merecidíssimo. A minha tristeza de não termos podido comparecer.
    Parabéns e grande abraço
    Artur e Isabel

    ResponderEliminar