sábado, 15 de fevereiro de 2014

ESCRITA AMIGA–[Lá vai o Manuel Medeiros a Voar], Helder Moura Pereira

 

DSCF8183

Helder Moura Pereira na Arruada de Livros Culsete, no dia 12 de Julho de 2013

Cheguei há pouco aqui. Ia postar uma notícia neste blogue, mas resolvi antes passar pela minha caixa de correio. Abri-a e logo a primeira mensagem dizia no assunto: “Para ti, Fátima, com muita amizade”. Era um poema do Helder, do Helder Moura Pereira, um magnífico poema, como todos os que faz. Um poema dedicado à minha pessoa, mas cheio de Manuel Medeiros do primeiro ao último verso. Dedicado, portanto, a nós dois. E como fala dele! E chorei. Estou a chorar. Desculpem os que não me conhecem, perdoem os que me conhecem. Quanto aos amigos, sei que me entendem. São lágrimas de gratidão por este sinal de amizade. Lágrimas de enlevo por esta imagem tão forte. Como é bom sentir este conforto, este apoio. Palavras de amigo, palavras de poeta. Que mais posso desejar para preencher esta tarde, em que pensava habitar a minha solidão escrevendo sobre o livro que ando a ler? Leio, releio o poema,  imprimo-o para o olhar e ler sempre que quiser. E vou guardá-lo cá dentro junto ao abraço que nos demos no dia 24 de Outubro.

Obrigada, QUERIDO AMIGO, muito obrigada. Por agora não consigo dizer mais nada. Vou deixar aqui o poema, partilhá-lo com quem me costuma ler, e deixar que todos saboreiem as tuas palavras e as sintam como eu. Mais tarde falarei contigo. F.R.M.

 

Lá vai o Manuel Medeiros a voar
por esse espaço, olha um pássaro
de chapéu, diz o pardal momentâneo
que nunca vira nada assim
e se assusta mal o fio dos passos
treme. E vai a falar, olha, ninguém
diz que já cá não está a meter
a cabeça nos livros e a abrir
os braços para a gente. Voa mesmo
e não é para cima, também não é
para baixo, o Manuel Medeiros
anda às voltas como se andasse
à procura de um sítio para poisar.

Helder Moura Pereira

3 comentários:

  1. 'E vai a falar, olha, ninguém
    diz que já cá não está a meter
    a cabeça nos livros e a abrir
    os braços para a gente.'

    <3

    ResponderEliminar
  2. Uffff... fico sem:
    Palavras
    Ar
    Vontade de escrever
    Fico com:
    Vontade de dar um abraço apertado à Fátima
    ...

    ResponderEliminar