quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Dia da Livraria e do Livreiro na Culsete - A festa vai ser assim

 

 

DSCF3484

Dia da Livraria e do Livreiro 2014: Um momento de animação poética e musical

 

Para a próxima segunda-feira 30 de novembro, Dia da Livraria e do Livreiro, a Culsete organizou diferentes atividades que vão estender-se ao longo do dia.
De manhã, a partir das 10:00 horas, estão programadas atividades de mediação de leitura para crianças.
Ao fim do dia, entre as 18:00 e as 19:30 horas, teremos uma tertúlia de poesia para todos. Ana Wiesenberger, Eduardo Dias e Maria Clementina serão alguns dos amigos que estarão connosco. Junte-se a nós, simplesmente para ouvir ler ou também para ler.
Ao longo do dia haverá surpresas para todos os que nos visitarem.
Apareça!
Não se esqueça de que o Dia da Livraria e do Livreiro é um dia de festa! Festa da livraria e do livreiro, festa do leitor!

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

terça-feira, 24 de novembro de 2015

30 de Novembro, Dia da Livraria e do Livreiro

 

DIADALIVRARIAEDOLIVREIRO (3)

Cinco coisas que um LEITOR pode fazer no DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO:

1. Visitar a sua livraria independente.
2. Levar um amigo à sua livraria independente e apresentá-lo ao livreiro.
3. Entrar numa livraria em que nunca tenha entrado e conhecê-la, conhecer os seus livros e conhecer o seu livreiro.
4. Assistir às atividades de animação e promoção do livro que o livreiro preparou para os seus leitores e colaborar nelas.
5. Levar consigo a sua lista de presentes de Natal e aproveitar para comprar alguns na livraria, aproveitando as promoções e ofertas do dia.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

30 de Novembro, Dia da Livraria e do Livreiro

 

image

 

O DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO é já na próxima segunda-feira.
Estaremos aqui à sua espera, como todos os dias.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Está a chegar o DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO

 

DIADALIVRARIAEDOLIVREIRO (3)

 

O dia 30 de novembro está à porta e traz-nos o sempre renovado desejo de indicarmos a todos o caminho de uma livraria. Não especialmente para esse dia em particular, mas para todos os dias.
Todos os dias são dias de viajar pelas estantes, de trocar dois dedos de conversa com livreiras e livreiros, de ver novidades, de redescobrir os clássicos.
Todos os dias são dias para sacudir algum pó de capas e encadernações, de meter mãos por cantos que parecem arcas de tesouros, de sentir o cheiro dos livros novos e o dos livros menos novos.
O 30 de novembro é um dia especial, é o DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO. É também o dia do leitor que visita as livrarias. É, pois, um dia de festa: festa da livraria, festa da livreira e do livreiro, festa do leitor.
Mais do que nunca é importante que os leitores conscientes do papel cultural da livraria passem a frequentá-la por necessidade, por desejo, sim, mas também por militância cultural, para ajudarem a despertar outras consciências, para marcarem hábitos de comportamento. Não basta dizer que as livrarias não podem morrer, que são muito importantes para a sociedade, que os seus livreiros não podem desistir, pois contribuem para fazer a diferença cultural na sua cidade. Há que passar das palavras à ação, marcando uma posição: eu frequento as livrarias independentes porque as considero indispensáveis, porque reconheço o seu papel, porque não quero que elas desapareçam.
Vamos comemorar mais um DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO no próximo 30 DE NOVEMBRO. Visite a sua livraria independente. Ela terá certamente várias surpresas à sua espera.
Passe esta informação aos seus amigos. Combine com eles uma ida à livraria. Estaremos todos à vossa espera.
Como todos os anos, a Culsete está a preparar um programa variado para este dia. Fique atento às nossas notícias.
No próximo dia 30 de novembro venha viver connosco o DIA DA LIVRARIA E DO LIVREIRO.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA


 

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Workshop de Aguarela: Apresenta-se o Pintor Nuno David

 

 

image

 

Nuno David é natural de Angola e vive em Setúbal há cerca de 40 anos.
Estuda Artes Plásticas desde 1967, ano em que expõe pela primeira vez.
Na sua pintura utiliza os mais diversos materiais e técnicas como óleo à espátula e pincel, acrílico e pastel, mas é sobretudo na aguarela que mais gosta de se exprimir.
Tem participado em exposições coletivas (cerca de 35) desde 1986, e tem feito exposições individuais (cerca de 16). Destacam-se as exposições realizadas na Igreja de Santiago, em Palmela (1997), na Galeria de Arte da Casa de Bocage, em Setúbal (1998), no Museu de Arqueologia e Etnografia, em Setúbal (1999), no Museu de Setúbal, Convento de Jesus, (2000) na Biblioteca Municipal de Setúbal (2010), no Instituto Piaget, em Almada (2001), no Palácio do Vimioso, na Universidade de Évora (2001), na Direção Regional do Ambiente dos Açores, na Horta (2004), na Galeria de Arte “Os Sobrinhos do Senhor Capitão”, em Azeitão, (2005 e 2008), no Hospital da Luz, em Lisboa (2009), no LNEG/INETI, em Lisboa (2009), e no Hospital de Santiago, em Setúbal (2010). Tem pintado várias vezes ao vivo em manifestações multidisciplinares.
Está representado em diversas coleções institucionais e particulares em Portugal e no estrangeiro, designadamente em Espanha, Itália, Brasil, Japão e Áustria, destacando-se a existência de três obras de sua autoria no acervo de arte do Museu da Presidência da República, em Lisboa, sob temática alusiva a Os Lusíadas. Está ainda presente nos acervos do Museu de Setúbal, Convento de Jesus, no Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal, na Universidade de Évora, na Secretaria Regional do Ambiente dos Açores, na Horta, na Câmara Municipal de Palmela, no Instituto Politécnico de Setúbal e no Clube Setubalense.
Relativamente à obra gravada, salientam-se os trabalhos que deram origem à medalha comemorativa dos 150 anos do Clube Setubalense.
Em 2011 produz uma obra alusiva ao Portinho da Arrábida, uma das Sete Maravilhas Naturais de Portugal, por ocasião do lançamento em Setúbal da revista Itinerante, número 5 (maio, 2011), trabalho este que, por razões ligadas ao seu passado pessoal e profissional, executou com redobrado interesse e muito prazer.
Está a produzir para a GDA (Gestão dos Direitos dos Artistas, CRL,) em cooperação com a Galeria de Arte “Os Sobrinhos do Senhor Capitão“, trabalhos em aguarela alusivos aos mais destacados Teatros Nacionais, nomeadamente o Teatro D. Maria II e o Teatro S. Carlos, em Lisboa, o Teatro S. João no Porto, o Teatro Garcia de Resende, em Évora, o Teatro Circo de Braga e outros, como os de Lamego, de Faro e de Ponta Delgada, nos Açores.
Tem ilustrado diversas obras, entre elas os romances A Especiaria e Tambwé, ambos da autoria do escritor angolano António Oliveira e Castro, editados pelas editoras Guerra e Paz e Gradiva.
Ao longo dos últimos dez anos tem realizado workshops na técnica da aguarela no Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal, entre outros locais, e tem orientado cursos de pintura a óleo e a aguarela em espaços culturais da cidade, destacando-se os realizados em de 2002, 2003 e 2004.
Trabalha de momento em vários projetos que conta apresentar a partir de 2016.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Workshop de Aguarela na Culsete

 

image

Aguarela de Nuno David

 

Aguarela. Pintura em que os pigmentos de cor se misturam com água, transmitindo uma suavidade e uma quase transparência muito apelativas.
Gosta de aguarela? E se viesse ter connosco um destes dias para aprender esta técnica de pintura?

A proposta que vos trazemos hoje é a de considerarem passar na Culsete as tardes de 31 deste mês de outubro e as de 14 e 21 de novembro próximo, para contactarem com as diversas técnicas da pintura em aguarela através de um workshop organizado por alguém que se dedica a pintar com aguarela há várias décadas.
O horário será entre as 15 e as 18 horas. O monitor é o pintor NUNO DAVID. Na ficha que se publica a seguir encontram os interessados todos os elementos informativos necessários.
Terá de haver uma inscrição prévia para o e-mail Culsete@gmail.com
Não se atrasem. As inscrições estão abertas e já temos inscritos. A Culsete é espaçosa, mas…
Para que possam ir acompanhando esta atividade criámos também uma página no facebook.

Aqui fica a ficha de divulgação:

WORKSHOP de AGUARELA

Venha aprender a pintar com aguarela.
Venha reforçar os seus conhecimentos em técnicas de aguarela.

O QUÊ:

Aguarela: das primeiras pinceladas ao manejar seguro do pincel, descobrindo técnicas mais adequadas para cada tema a abordar.

Aprendizagem pela prática e apresentação visual de trabalhos nesta técnica.

Este workshop explora um conjunto de técnicas de pintura à base de água, tais com aguarela e aguada.

Pretende ainda estudar a representação das cores, dos tons e dos motivos / enquadramentos.

A QUEM SE DESTINA:

A todos os que desejam aprender esta técnica e aos que necessitam de praticar ou “refrescar” a sua técnica.

A todos que sentem que a aguarela é o material que mais apreciam e querem conhecer e explorar novas técnicas de expressão visual à base de água.

Monitor: Nuno David

Local: Livraria Culsete
              Avenida 22 de Dezembro, 23 A/B, 2900-670 Setúbal

Contactos: Tel..: 265526698
                         e-mail: Culsete@gmail.com

Datas de realização: Sábados, 31 de outubro, 14 e 21 de novembro
Número de sessões: Três (3) sessões de 3 horas cada
Horário: das 15:00 às 18:00 horas
Total de horas: 9 horas (nove)

Custo: € 50,00

A ficha de inscrição deve conter os seguintes elementos:

Nome
Morada
Contacto telefónico
e-mail

WORKSHOP de AGUARELA - MATERIAIS

Em cada uma das sessões o aluno deve trazer consigo o seguinte material:

- 1 lápis HB
- 1 borracha macia
- 1 paleta
- 2 frascos de vidro de boca larga
- 1 pano macio de tecido absorvente
- Aguarelas em pastilhas ou bisnagas
- Lenços de papel ou papel higiénico
- Fita gomada (adesiva)
- 3 pincéis macios, n.ºs 5 ou 6 e 12
- Papel de aguarela de gramagem variada (blocos e ou folhas soltas)

Ficamos à sua espera. Inscreva-se!

 

DSCN0540

Nuno David durante o ateliê para crianças que orientou em julho de 2015, na Arruada de Livros Culsete

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

domingo, 27 de setembro de 2015

Lançamento na Culsete do novo livro de Jorge Sousa Correia

 

image

Pela mão de Jorge Sousa Correia o romance histórico regressa à Culsete.
Assim, na próxima quarta-feira, 30 de setembro, às 19:00 h, o escritor virá  à nossa livraria para fazer o lançamento do seu último livro,

A traição de D. Manuel I.

A apresentação da obra estará a cargo de Elsa Santos e Pedro Sotto Mayor.
Coloque na agenda e convide os seus amigos.
Vai ser um fim de tarde memorável.
Contamos consigo.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

 

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

EDUARDO PAZ FERREIRA DE NOVO NA CULSETE

 

image

 

Eduardo Paz Ferreira vai regressar à Culsete. Vem apresentar um novo título, Encostados à Parede, Crónicas de novos anos de chumbo.
Será amanhã, sábado, dia 26, às 16 horas, no espaço da livraria.
A apresentação da obra estará a cargo de Maria Emília Brederode Santos, Mário Mesquita e Nuno Medeiros.
O sentido de ética, os valores de cidadania, a pertença a uma geração de que identifica alguns nomes, que homenageia, passam por este livro, que olha com atenção e inconformismo para os anos de crise e austeridade, os novos anos de chumbo, vividos por todos nós.
Vai ser uma tarde imperdível na Culsete.
Apareça.

DSCF3336

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Ana Rodrigues Oliveira na Culsete

 

ANARODRIGUESOLIVEIRA na Culsete

 

No próximo sábado, 9 de maio, às 16:00 horas, a Culsete vai lançar no seu espaço o novo livro da historiadora Ana Rodrigues Oliveira, O Dia-a-dia em Portugal na Idade Média.

Ana Rodrigues Oliveira é professora e investigadora, trabalhando no âmbito da História Cultural e das Mentalidades, incidindo muitos dos seus escritos sobre os estudos da mulher e da criança, temas que tem abordado em vários congressos e seminários nacionais e internacionais.
Da sua bibliografia destacamos também o título Rainhas Medievais de Portugal.
O lançamento será enriquecido pela apresentação de um diaporama preparado pela autora e relativo ao tema deste novo livro.
Apareça. Vai valer a pena.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

quinta-feira, 23 de abril de 2015

23 de ABRIL–DIA MUNDIAL DO LIVRO

 

image

 

Hoje é 23 de Abril, dia escolhido pela UNESCO para celebrar o livro.
Visite uma livraria, uma biblioteca pública ou regresse à sua biblioteca pessoal.
Na Culsete estamos à sua espera. Venha ter connosco, escolha um livro e terá uma surpresa.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

segunda-feira, 13 de abril de 2015

segunda-feira, 6 de abril de 2015

O VI ENCONTRO LIVREIRO FOI ASSIM

 

image

Passada uma semana sobre o VI ENCONTRO LIVREIRO, damos aqui conta do que foi essa sessão. Diga-se desde já que o VI Encontro correu muito bem. Ao final da tarde somávamos propostas concretas e muito válidas e ainda trouxemos connosco várias opiniões que nos ajudarão a repensar as questões da leitura e do livro.

image

Enquanto esperavam que o E.L. começasse, a Clementina e o Fernando não resistiram e começaram a ler. Como nós gostamos disso!

Iniciámos o VI E.L. entregando com muito prazer o diploma Livreiros da Esperança 2015 a Luís Alves Dias, na pessoa do seu filho, Luís Alves, editor e atual gerente da Livraria Ler, que assegura a continuidade do projeto livreiro iniciado pelo nosso homenageado. Luís Alves agradeceu a homenagem, evocou o pai e recordou alguns momentos passados na livraria ao lado dele. Foi, como sempre, um momento de diversas emoções.

image

Aproveitamos para agradecer publicamente a José Teófilo Duarte a feitura do diploma, belissimamente concebido e que muito agradou a todos, em especial ao destinatário. Aproveitamos ainda para voltar a agradecer a Pedro Vieira a elaboração do cartaz de promoção do Encontro, que oferecemos a todos os participantes, transformado em marcador de livros.

image

Passou-se de seguida à segunda parte do Encontro Livreiro. Nuno Seabra Lopes leu o seu texto e imediatamente se iniciou o debate, vivo e espontâneo e muito participado, tendo um dos presentes, Nuno Fonseca, trazido também um texto sobre o tema proposto que, em devido tempo, leu aos presentes.

image

Quanto aos participantes, vieram de muitos lados, prontos a ouvir e a dialogar. Sendo o Encontro Livreiro um movimento feito por pessoas, a partir delas, das suas ideias e da sua vontade se constroem os nossos percursos. Sabendo nós que sem pessoas o E.L. não existiria, foi com alegria que voltámos a encontrar participantes que aparecem desde o primeiro, o segundo, o terceiro Encontros. São a sua base, o seu corpo, a sua continuidade.

image

Tivemos o prazer de voltar a receber, como acontece desde 2013, ano em que foi a Livreira da Esperança, Caroline Tyssen, atenta, entusiasta e irreverente como sempre.

image

Várias pessoas apareceram pela primeira vez, aumentando, assim, o nosso movimento. De leitores a escritores, de livreiros a editores, passando por bibliotecários, de diversa gente dos livros se constituiu o grupo dos novos deste VI Encontro Livreiro. Gostaríamos de destacar alguns desses novos participantes, pela sua simbologia: Duarte Pereira (Livraria Snob, Guimarães), Fernando Dacosta (escritor), José António Calixto (bibliotecário), Pedro Bernardo (editor). A diversidade continua a ser uma constante entre os participantes do E.L.

fotografia 3 (6)

Já o VI E.L. ia a mais de meio quando Hugo Xavier e Pedro Bernardo tomaram a palavra para nos falarem de uma nova proposta editorial que se abrirá a várias parcerias, sendo uma delas com as livrarias. Desde já saudamos a sua iniciativa.

image

Ainda houve tempo para beberricar o Moscatel de Setúbal e provar algumas das especialidades da doçaria regional. Os persistentes lá foram uma vez mais jantar choco frito.

Em 2016 cá estaremos de novo. Estamos já a desenhar o VII ENCONTRO LIVREIRO.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

 

 

 

sábado, 28 de março de 2015

O VI ENCONTRO LIVREIRO é já amanhã, dia 29, a partir das 15:00 h

 

encontro livreiro

É já amanhã, 29 de março, a partir das 15:00 horas, que vai acontecer na livraria CULSETE,em Setúbal, o VI ENCONTRO LIVREIRO, encontro anual das "gentes do livro".
O Encontro Livreiro tem dois momentos:
- Entrega do diploma Livreiros da Esperança 2015 ao livreiro Luís Alves Dias, da Livraria Ler.
- Apresentação do texto do Encontro, «Novos mundos, novos atores - a alteração radical no mundo do livro», por Nuno Seabra Lopes, seguido de debate e troca de ideias entre todos os presentes.

Traje obrigatório: interesse em participar e boa disposição.

Aparece.Todos juntos somos mais fortes na defesa da leitura e do livro.

Amanhã a esta hora espero que digas connosco: EU FUI!

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

quinta-feira, 26 de março de 2015

A SAUNA DO LIVRO

 

Ao que parece, continua muita gente feliz e contente com a instalação de uma única tenda em Setúbal, na placa central da Av. Luísa Todi, exageradamente denominada por Feira do Livro.

Primeiro que tudo, só lá habita um vendedor (e nem sequer é cá da terra), não existe, portanto, concorrência, não há Feira alguma, tal epíteto é desleal e enganador. Encontram-se livros tão ou mais baratos, interessantes e variados, nas seguintes quatro livrarias setubalenses (por ordem alfabética, por causa das coisas) — Culsete, Galo, Hemus, Uni-Verso.

Para além do mais, a maioria dos títulos em promoção que recheiam a dita tenda são puro lixo; e ao fim de 10 minutos lá dentro, começamos a destilar como numa sauna: faz efeito de estufa.

Sei do que falo, passei por lá de bicicleta há coisa de dois anos e tive que entrar, gosto de livros (o que é que hei-de fazer?); e, contradizendo a minha actual convicção, até comprei alguns. Só depois, em conversa com os livreiros locais, convivendo com as suas dificuldades diárias, é que tomei consciência do erro cometido.

Faço uso das presentes linhas para me desculpar perante tal resiliência, a dos livreiros de Setúbal, deixando-lhes aqui a minha homenagem — uma vénia!

E para não ser acusado de ter escrito apenas um texto empertigado, como alguns críticos inflamados que dizem mal de tudo sem nunca apresentarem soluções, aqui vai uma sugestão: Para quando uma Feira do Livro, autêntica, em Setúbal? Com vários pontos de venda, em que as livrarias locais também fossem convidadas a marcar presença? Era mais bonito, mais justo, e ficávamos todos a ganhar.

José Nobre

Obrigada, Zé, em meu nome e dos meus colegas livreiros de Setúbal.

Já não bastava a crise geral que todos vivemos, já não bastavam as livrarias do Allegro… Daqui a um mês temos a Feira do Livro de Lisboa, que nos prejudica bastante aqui em Setúbal. Chega agora a tenda, com todos os apoios institucionais, sem respeito por nós, livreiros, sem respeito pelos leitores, porque o que eles vendam é apenas… . Como é que continuam a permitir a instalação desta tenda?

As livrarias de Setúbal são capazes de  organizar uma feira do livro sem interferências de mais ninguém, como já fizeram. Não precisam que uma empresa de livros descatalogados ou pouco procurados saia da Gare do Oriente ou de outros espaços do género para vir para cá. É triste ler a generalidade do “programa de animação” oferecido por esse espaço. É mesmo lamentável!

Obrigada, Zé Nobre, por juntares a tua voz à nossa.

Espero que outros o façam.

Fátima Ribeiro de Medeiros

 

quarta-feira, 25 de março de 2015

Faltam apenas 4 dias para o VI ENCONTRO LIVREIRO

 

clip_image001

 

O VI ENCONTRO LIVREIRO realiza-se no próximo domingo, 29,  na livraria Culsete, como é já tradição.

Nesse dia todos os caminhos vão dar a Setúbal e à Avenida 22 de Dezembro, onde a partir das 15 horas daremos início ao Encontro.

Vamos entregar com muito prazer o DIPLOMA LIVREIROS DA ESPERANÇA ao saudoso Luís Alves Dias, da Livraria Ler, na pessoa do seu filho e atual gerente da livraria, Luís Alves.

Vamos falar acerca da presente situação do livro, partindo do texto do Encontro, este ano a cargo de NUNO SEABRA LOPES, tendo como título NOVOS MUNDOS, NOVOS ATORES, A ALTERAÇÃO RADICAL NO MUNDO DO LIVRO. Espera-se o contributo de todos os presentes para o seu aprofundamento.

O ENCONTRO LIVREIRO é um espaço de reflexão e troca de ideias, mas também de convívio feito em torno dos livros, pelo que o Moscatel de Setúbal e outras preciosidades da região, como as tortas de Azeitão, não poderão faltar.

O ENCONTRO LIVREIRO é feito por todos aqueles que vivem em torno dos livros, todos aqueles que não entendem a sua vida sem livros, as gentes do livro, dos livreiros aos leitores, passando por editores, ilustradores,escritores, comerciais do livro, designers de comunicação, alfarrabistas, encadernadores, académicos, professores, bibliotecários, tradutores, jornalistas culturais e todos os outros.

Há que pensar nas questões do mercado do livro. Quem melhor do que nós para o fazer?

O ENCONTRO LIVREIRO defende e promove a dignidade de todas estas atividades defendendo e promovendo a leitura e por conseguinte o livro nas suas diferentes formas.

A questão da leitura interessa a todos. Por isso o ENCONTRO LIVREIRO é para todos.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

quinta-feira, 19 de março de 2015

A POESIA NA VOZ DOS POETAS, dia 21 de Março, às 16:00 h na Culsete

 

image

 

Se gostas de ouvir dizer aos poetas a sua própria poesia e a poesia que os marcou enquanto leitores, então a próxima sessão da Culsete é para ti.E é já no próximo sábado.
Isso mesmo!
No próximo sábado, 21 de março, DIA MUNDIAL DA POESIA, vamos reunir na livraria nada mais nada menos do que nove poetas. Nove. São eles Ana Wiesenberger, Arlindo Mota, Carlos Rodrigues, Fernando Gandra, Gonçalo Mira, João Silveira, Maria Clementina, Nuno Fonseca e Virgínia Costa.
Vão estar todos na Culsete a partir das 16:00 horas. E prontos para nos surpreender.
Aparece e traz os teus amigos.
Vem viver a festa da poesia connosco.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

terça-feira, 17 de março de 2015

José Medeiros Ferreira: a Liberdade interventiva

 

Capa livro de homenagem Medeiros Ferreira 18.13.2015

É já na tarde de amanhã, quarta-feira, dia 18 de março, às 18:30 horas, que vamos reunir na Culste um grupo de amigos cheios de vontade de falar sobre outro querido amigo: José Medeiros Ferreira.
Vamos também falar sobre o livro de homenagem que lhe é dedicado e foi lançado há um mês na Gulbenkian, José Medeiros Ferreira: a  Liberdade interventiva.
Apareça. Junte a sua voz e o seu aplauso aos nossos.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

sábado, 14 de março de 2015

JOSÉ MEDEIROS FERREIRA HOMENAGEADO NA LIVRARIA CULSETE NO PRÓXIMO DIA 18 DE MARÇO

 

image

Entre 19 e 20 do passado mês de fevereiro realizou-se na Fundação Calouste Gulbenkian um colóquio intitulado JOSÉ MEDEIROS FERREIRA, O CIDADÃO, O POLÍTICO, O HISTORIADOR, uma homenagem ao homem, ao académico e ao político que foi Medeiros Ferreira. Nas várias sessões participaram muitos dos seus amigos, personalidades de destaque do meio académico, político e social, que lembraram o percurso plurifacetado do homenageado.

Na tarde do dia 19 foi lançado o livro JOSÉ MEDEIROS FERREIRA: A LIBERDADE INTERVENTIVA, contendo mais de uma centena de depoimentos de diversos amigos, companheiros da academia e da política, ex-alunos, familiares, entre outros, evocando as diversas facetas da sua personalidade ímpar e riquíssima. “Um livro de amigos”, como alguém o definiu então. A capa ostenta uma expressiva foto da autoria de Walter Tapia, fotógrafo micaelense.

É precisamente o livro JOSÉ MEDEIROS FERREIRA: A LIBERDADE INTERVENTIVA que vai ser apresentado na livraria Culsete, em Setúbal, na próxima quarta-feira, 18 de Março, às 18:30 horas, quando passa exatamente um ano sobre a morte de Medeiros Ferreira. Para o evocar e falar sobre o livro estarão na Culsete, entre outros, Albérico Afonso Costa, Carlos Almeida, Carlos Gaspar, Eduardo Paz Ferreira, Isabel do Carmo, José Carlos Serras Gago, José Teófilo Duarte, Luís Filipe Salgado de Matos, Luís Medeiros Ferreira, Maria Emília Brederode Santos, Mário Mesquita e Nuno Medeiros, além de Fátima Ribeiro de Medeiros.

A Culsete inaugura, assim, da melhor forma possível a série de atividades culturais e de promoção de leitura que se propõe realizar em 2015 no seu espaço.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

segunda-feira, 2 de março de 2015

MARÇO, MÊS DO ENCONTRO LIVREIRO

 

encontro livreiro

 

Já chegámos a março, mês da mulher, da poesia, do teatro, da juventude.
Já chegámos a março, mês do ENCONTRO LIVREIRO. O VI Encontro Livreiro.
Como sabe, este ano as conversas vão ter um denominador comum, o tema do Encontro, Novos Mundos, Novos Atores, a Alteração Radical no Mundo do Livro, que será introduzido por Nuno Seabra Lopes e abordado por quem quiser intervir.
Venha ter connosco à Culsete.
Venha provar o  Moscatel de Setúbal.
Venha falar de livros.
Traje obrigatório: interesse em participar e boa disposição!


CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Ei-lo, o cartaz do VI ENCONTRO LIVREIRO

 

encontro livreiro

 

Aqui está, finalmente, com o traço inconfundível do Pedro Vieira (obrigado, amigo!), o cartaz do VI ENCONTRO LIVREIRO, a realizar na Culsete, em Setúbal, no próximo dia 30 de março, às 15 horas.

Agora é reproduzi-lo e espalhá-lo pelos quatro cantos do mundo dos livros e dos leitores.

Com ele divulgamos também o tema do texto do Encontro, a cargo de Nuno Seabra Lopes:

NOVOS MUNDOS, NOVOS LEITORES – A ALTERAÇÃO RADICAL NO MUNDO DO LIVRO.

Tema abrangente, permitindo um grande leque de reflexões, pareceres e opiniões, vai, certamente, levar a interessantíssima troca de ideias.

Vá já pensando no que tem a dizer sobre as questões que o tema suscita e surpreenda-nos no dia 29.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Os Lugares, novo livro de Fernando Gandra

 

Capa_Fernando_Gandra_Lugares_REV1

 

Todos os leitores de Fernando Gandra têm aguardado com alguma curiosidade e muito interesse a publicação do seu novo livro de poesia, anunciada há já alguns meses. Aguardavam-no há 31 anos, depois de publicado O lado do Cisne, em 1984, na I.N.C.M. Pois bem, ele aí está. Chama-se Os Lugares e tem edição da Companhia das Ilhas.
Trata-se de uma antologia de quinze poemas arrumados em 40 páginas, onde a qualidade e originalidade poética são o mote para a fruição dos textos. A presença de diferentes vozes, de várias silhuetas, ajuda a definir a esquadria do poético. Os lugares dos poemas, reais e/ou metafóricos, que o sujeito partilha com o leitor, fazem apelo à nossa memória, aos nossos sentidos. Somos levados a viajar por muitos mares, diversos rios, a contemplar várias luas, a sentir diferentes perfumes. O êxtase e o desejo também habitam esta poesia. Passa-se por São Nunca, vivem-se lacustres momentos muito bem acompanhados por Heidegger e enguias, sente-se a sensualidade quase velada de espaços como Sevilha, remetendo-nos para outros paradigmas, aplica-se o olhar sobre uma praceta onde talvez se sinta o respirar de Manuel Medeiros. E mais, muito mais.
Um GRANDE pequeno livro! Não foi em vão que se esperou tanto tempo por ele.
Vai ser lançado na Culsete, mas só lá para Abril. Depois dizemos quando.
Já o temos, porém, na livraria, já o vendemos.
Esperamos que o procurem, que o encontrem, que se encontrem com estes lugares de Fernando Gandra, que são afinal lugares onde cabemos tão bem.

f.r.m.

DSCF9332

Fernando Gandra na Culsete em 21.03.2014, lendo o poema [Pouco sabemos sobre a praceta das amoreiras], incluído em Os Lugares

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Maria Clementina, uma mulher da ribalta

 

CLEMENTINA CARTAZ

 

Maria Clementina é uma personalidade setubalense de relevo. Atriz, escritora, professora, mulher de causas, sempre na ribalta da vida, tem dado muito a Setúbal, marcando a cidade a nível cultural desde o início da década de 1960.
O seu 80.º aniversário é já no próximo dia 27 de Fevereiro. Que grande data! 80 anos de uma vida muito rica, sempre empenhada em causas culturais e sociais e voltada para os outros. Pensámos comemorá-los com uma roda alargada de amigos, falámos nisso a alguns e está de pé a homenagem que o cartaz acima mostra. Com o apoio da Câmara Municipal (obrigado, Senhora Presidente, obrigado, Dr.ª Ana Carvalho) vamos fazer a festa num espaço simbólico da cidade, a Casa da Cultura, ao lado de personalidades incontornáveis do nosso meio cultural, amigas e amigos com quem podemos sempre contar.
Todos aqueles que desejem ir ao encontro de Maria Clementina para a aplaudir e abraçar no seu dia de aniversário, estão convidados a aparecer na Casa da Cultura, Sala José Afonso, no próximo dia 27, às 21:30 h.
Prevê-se uma grande festa.

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

LUÍS ALVES DIAS, O LIVREIRO DA ESPERANÇA 2015

 

Luis Alves Dias

Luís Alves Dias em fevereiro de 2011


Desde 2012, o movimento ENCONTRO LIVREIRO, que, como todos sabem, reúne na CULSETE no último domingo de março, homenageia os livreiros portugueses através do diploma LIVREIROS DA ESPERANÇA. Trata-se do reconhecimento pelas gentes do livro do papel de uma classe profissional fundamental no desenvolvimento da leitura.
Em 29 de março de 2015 o VI ENCONTRO LIVREIRO vai homenagear o livreiro LUÍS ALVES DIAS da livraria LER, de Campo de Ourique, Lisboa.
A decisão de entregar este diploma a Luís Alves Dias foi tomada logo após o V ENCONTRO LIVREIRO. Não queríamos que fosse uma entrega póstuma, mas o destino atraiçoou-nos.
Luís Alves Dias fundou a Ler em fevereiro de 1970, há precisamente 45 anos. Mas a sua morte não compromete o projeto da livraria, que continua bem viva sob a batuta do filho do livreiro, o editor Luís Alves.
Luís Alves Dias vem, assim, prolongar a lista de Livreiros da Esperança, juntando-se a Jorge Figueira de Sousa (Livraria Esperança, Funchal), Caroline Tyssen e Duarte Nuno Oliveira (Livraria Galileu, Cascais), Antero Braga (Livraria Lello, Porto) e Fátima Ribeiro de Medeiros e Manuel Medeiros (Livreiro da Esperança Especial Culsete - 40 Anos, Setúbal).
No próximo dia 29 de março, venha ao VI ENCONTRO LIVREIRO aplaudir o trabalho de Luís Alves Dias.

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

VEM AÍ O VI ENCONTRO LIVREIRO

 
DSCF9514
(Rosa Azevedo, Nuno Medeiros e Nuno Fonseca, no V Encontro Livreiro)
 
É já no próximo 29 de março, exatamente daqui a dois meses, que a Culsete vai receber o  VI ENCONTRO LIVREIRO.
Vamos abrir portas para, com quem aparecer, passarmos uma tarde de domingo diferente, debatendo ideias sobre questões relacionadas com a problemática do livro e da leitura.
O ENCONTRO LIVREIRO não é apenas um encontro de livreiros. É antes um encontro de todas as gentes do livro, do leitor ao investigador, passando pelo editor, pelo livreiro, pelo tradutor, pelo designer gráfico, pelo revisor, pelo ilustrador, pelo bibliotecário, pelo autor, pelo agente literário, enfim, por todos os que trabalham e vivem na esfera do livro.
Haverá no início do Encontro, às 15 horas, o habitual apontamento musical e o moscatel de Setúbal marcará como sempre o clima de convívio.
Em breve anunciaremos o nome do livreiro a quem será atribuído o diploma LIVREIRO DA ESPERANÇA 2015, uma singela homenagem deste movimento àqueles que dedicaram uma vida a promover o livro e a leitura, continuando as suas livrarias a ser espaços de resistência e persistência cultural.
Iniciando o VI ENCONTRO LIVREIRO um novo lustro, sentiu o núcleo fundador necessidade de fazer alguns ajustes. Assim, o debate far-se-á em torno de uma temática comum que será introduzida pelo chamado texto do Encontro, que em breve estaremos em condições de divulgar.
Portanto, já sabe: Em março todos os caminhos vêm dar a Setúbal, à Culsete, ao VI ENCONTRO LIVREIRO.
Contamos consigo!
 
CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA













quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Traga as suas crianças à nossa livraria

 

DSCF9751

A pensar no acesso das nossas crianças à leitura e na inculcação de hábitos relacionados com a descoberta e o encontro com os livros, no empenho dos pais em permitirem que sejam elas a escolher os livros que desejam ler e no desejo de que os seus presentes de aniversário aos amigos e colegas sejam livros, a Culsete criou a campanha «Traga os seus filhos à nossa livraria», pretendendo envolver a família no desenvolvimento da leitura dos mais novos, fazendo-o através da Escola.

Estamos a distribuir por escolas de vários níveis de ensino, cujos professores estejam interessados em colaborar connosco, talões de bónus a recair sobre a compra de livros infantis e juvenis, talões esses que devem ser entregues a todas as crianças, com o devido esclarecimento aos encarregados de educação sobre o sentido desta campanha. Ao efetuar uma compra, a criança ou o adulto que a acompanha entrega o seu talão de bónus e imediatamente recebe outro para compra futura. Esta campanha tem início imediato e prolonga-se até 30 de junho de 2015.

Os docentes aderentes têm também acesso a um talão de bónus da nossa livraria, nas mesmas condições dos talões das crianças.Por isso, se é docente e não recebeu ainda a circular promovendo esta campanha, mas deseja colaborar connosco nesta forma de alargar o acesso da criança ao livro, contacte-nos.

Se é familiar de alguma criança e ainda não lhe apresentaram esta campanha venha ter connosco à livraria e informe-se sobre a forma de participar.
Conte connosco! Contamos consigo!

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA

 

 

domingo, 25 de janeiro de 2015

Luís Alves Dias: 18.02.1932–21.01.2015

 

(foto retirada de http://bairrocampodeourique.blogspot.pt/)

Foi com imenso pesar que soubemos do falecimento, após algum tempo de internamento, de Luís Alves Dias, o histórico livreiro da Livraria Ler.
O mundo do livro está mais pobre, a classe dos livreiros perdeu um dos seus elementos mais importantes das últimas décadas. A equipa da Culsete envia o seu abraço de solidariedade à família, aos colaboradores e amigos do livreiro.

Luís Alves Dias começou a trabalhar em livraria na Aillaud & Lello da Rua do Carmo quando tinha apenas 13 anos. Aí se apaixonou pelos livros e pelo trabalho de livreiro. Foi essa, segundo palavra suas, a sua universidade. Aí conheceu grande parte dos intelectuais que frequentavam os meios livreiros naquele tempo. Em 1959 foi trabalhar para a Livraria do Diário de Notícias, no Rossio, e em 1963 integrou o grupo que fundou o Centro do Livro Brasileiro, compatibilizando o trabalho de livreiro com as encomendas de livros para o Brasil.

Em fevereiro de 1970 abre ao público, em Campo de Ourique, a sua livraria, a Ler, cuja esfera de influência se irá aos poucos alargando do bairro a toda a cidade de Lisboa. Aí viverá um longo historial de enfrentamento e luta contra a censura. Muita gente, de muitos lados, aí acorria para comprar os livros apreendidos que sempre soube esconder. Muitos de nós ainda se lembram dos autos de apreensão que expôs aos olhos do público após o 25 de Abril.

Foi também editor. Quem não tem em casa um dos livros de José da Felicidade Alves dos inícios de 1970 ou alguns dos Cadernos Maria da Fonte, que se editaram até aos anos 80?

O legado de Luís Alves Dias é grande, a sua livraria felizmente continua firme contra ventos e tempestades, tendo agora ao leme o filho do livreiro, e também editor, Luís Alves.

F.R.M.

 

CULSETE, A PAIXÃO DA LEITURA